Associações fazem ato público contra a Reforma da Previdência

Ato público na Câmara dos Deputados discute a PEC 287/2016, que institui a Reforma da Previdência.

Em ato público realizado hoje, 15, na Câmara dos Deputados, membros do Ministério Público, da Magistratura e de diversas outras entidades discutiram a PEC 287/2016,  que institui a Reforma da Previdência.

Como foco principal, as entidades de classe alertaram que a celeridade em aprovar a proposta está deixando de lado o amplo debate democrático necessário para tratar da matéria. "Iremos apresentar emendas com alterações no texto que está em apreciação no Congresso", afirmou o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti.

O evento contou com a participação de diversos parlamentares, que manifestaram a sua posição em favor dos pleitos apresentados e se comprometeram a lutar contra a Reforma. Entre eles estavam os deputados Alice Portugal (PCdoB/BA), Arnaldo Faria de Sá (PTB/SP), Chico Alencar (PSOL/RJ), Danilo Cabral (PSB/PE), Glauber Braga (PSOL/RJ), Lincoln Portela (PRB/MG), Lúcio Vieira Lima (PMDB/BA), Nelson Pellegrino (PT/BA) e Subtenente Gonzaga (PDT/MG).

O ato foi promovido pelas seguintes entidades de classe: Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP), a Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT), a Associação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (AMPDFT), a Atuários Associados (ATUAS),  a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Associação dos Juízes Federais do Brasil (AJUFE), a Associação Nacional  dos Magistrados da Justiça do Trabalho (ANAMATRA), a Associação dos Magistrados do Distrito Federal (AMAGIS/DF), a Associação Nacional do Ministério Público Militar (ANMPM) e a Auditoria Cidadã da Dívida.