ANPR e FPJ participam do lançamento do documentário “Pedro Jorge: uma vida pela Justiça”

O filme sobre a morte do procurador que denunciou esquema de corrupção conhecido como Escândalo da Mandioca

Foi lançado ontem, 27, na capital pernambucana, o documentário “Pedro Jorge: uma vida pela Justiça”. O filme sobre a morte do procurador que denunciou esquema de corrupção conhecido como Escândalo da Mandioca, em plena ditadura militar, lotou o cinema São Luiz, no Recife.

Estiveram presentes no evento o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti; o secretário-geral do Ministério Público da União, Blal Dallaoul; e o presidente da Fundação Pedro Jorge, Alexandre Camanho, além dos familiares e amigos de Pedro Jorge. “Foi uma noite emocionante. O acontecido marcou a transformação do Ministério Público”, afirmou Robalinho.

Para a viúva do procurador assassinado, essa história não pode morrer. “As pessoas precisam entender que só se constrói um país com caráter e trabalho sério”, comentou emocionada Maria das Graças Viegas.

Itinerância - Durante o dia, o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, reuniu-se com mais de dez associados lotados na PR/PE. Na pauta, estavam os projetos de lei em análise no Congresso Nacional, como a Reforma da Previdência e o PL do abuso de autoridade.

Na ocasião, Robalinho também falou sobre o 1º Congresso Técnico dos Procuradores da República e ressaltou a importância da participação da carreira no envio das teses. “O congresso será uma oportunidade de buscar soluções para questões recorrentes em reuniões como essa, por exemplo remoções e lotações”, analisou.

O encontro faz parte das itinerâncias feitas pelo presidente da ANPR. Segundo ele, é uma política importante para ouvir os colegas e prestar esclarecimentos.