ANPR promove debate entre os candidatos ao CSMPF

A íntegra do vídeo já está disponível

Cinco candidatos ao Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) participaram de debate promovido pela ANPR, na manhã de hoje, 18. Concorrem a duas vagas os subprocuradores-gerais da República: Alcides Martins, Ela Wiecko Volkmer de Castilho, Luiza Cristina Fonseca Frischeisen, Moacir Guimarães Morais Filho, Nívio de Freitas Silva Filho e Roberto Luís Oppermann Thomé. A eleição será no dia 23. O subPGR Alcides Martins não compareceu pois já tinha compromissos prévios agendados. Confira o áudio com as ponderações de Martins.

O debate foi dividido em quatro blocos: 1 - apresentação dos candidatos; 2 - respostas às perguntas sorteadas, enviadas por membros do MPF; 3 - perguntas entre eles; e 4 - considerações finais. A ordem de participação dos candidatos foi definida por sorteio.

Dentre os questionamentos respondidos estavam temas como: teletrabalho, nos moldes propostos pela tese 5 do 1º Congresso Técnico dos Procuradores da República; criação de ofícios regionais e nacionais especializados por temáticas; e a fixação de limites para a desoneração de membros designados para FTs, PREs, assessorias, entre outros.

Ao final os candidatos parabenizaram a iniciativa da ANPR e avaliaram positivamente o debate. Para Ela Wiecko, questões institucionais importantes estavam na pauta. “Há concordância nos temas fundamentais e nos que não houver, vamos buscar o consenso”, argumentou.

Thomé reconheceu no espaço uma oportunidade de aproximação entre os candidatos e os membros, além da exposição de ideias. Ele completou enfatizando que “o Conselho será um órgão colegiado que representará todos os interesses, em prol de um trabalho maior pela sociedade”.

A democracia do debate foi defendida por Luiza Cristina. Segundo ela, os temas pautados são de grande relevância no cenário atual. “São questões relativas a nossa reconstrução interna, em função de novas ideias, para novos tempos”, acrescentou.

Reverenciando a necessidade de que todos “vivam a instituição”, Nívio de Freitas destacou a busca pelo diálogo. “É a partir das questões fundamentais que construímos a instituição e a tornamos forte”, disse.

Moacir Guimarães classificou o debate como engrandecedor. Segundo ele, será uma importante baliza para a eleição do próximo dia 23. O subPGR destacou que o “CSMPF precisa retomar a essência de suas atribuições”.

A íntegra do debate está disponível no link: http://bit.ly/CSMPF_TVMPF2017

Confira o áudio do subPGR Alcides Martins: http://bit.ly/CSMPF_AlcidesMartins