Lista Tríplice PGR: candidatos participam de debate em Porto Alegre

O presidente da ANPR defendeu que apenas a lista elaborada por membros do MPF é legítima

Sete candidatos à Lista Tríplice para o cargo de Procurador-Geral da República reuniram-se hoje, 5, em Porto Alegre (RS), para participar do segundo debate promovido pela ANPR. Estiveram presentes os subprocuradores-gerais da República: Carlos Frederico Santos, Eitel Santiago, Franklin Rodrigues da Costa, Mario Bonsaglia, Nicolao Dino, Raquel Dodge e Sandra Cureau. A subprocuradora-geral da República Ela Wiecko encaminhou nova mensagem aos colegas para justificar a ausência. Por questões familiares, a subPGR não pode comparecer.


Na abertura, o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, defendeu que apenas a lista elaborada por membros do MPF é legítima. Ele lembrou que o entendimento da ANPR vem desde 2003. “A lista elaborada por outras entidades é equivocada e traz problemas administrativos. Ser chefe do MPU é uma importância secundária, não se sobrepõe às questões de ser o gestor do MPF.”, ressaltou.


O presidente da ANPR esclareceu que - como representante dos membros do MPF - não autorizou e nem participa de qualquer outra disputa para o cargo do Procurador-Geral da República. “Os candidatos aqui presentes também nunca se inscreveram para nenhuma outra lista, somente para a da ANPR. Não existe lista do MPU”, explicou.


Para Robalinho, “o melhor para o país é um MPF forte e independente, representado por estes líderes que se apresentaram aqui no debate". Ele acredita que insistir em outra lista é colaborar para enfraquecer o MPF e o país. “Uma corrente é tão forte, quanto é forte o seu elo mais fraco. Enfraquecer o MPF, derruba o Ministério Público brasileiro”, destacou.


Com o intuito de trazer mais dinamismo ao debate, o formato foi aperfeiçoado. Os blocos de perguntas entre os candidatos foram intercalados com o de perguntas da plateia. As teses aprovadas no 1º Congresso Técnico dos Procuradores da República voltaram a pautar as discussões em temas como teletrabalho e questões de gênero, por exemplo. Os candidatos também responderam questionamentos sobre funções eleitorais, atuação criminal, tutela coletiva, estrutura das Câmaras de Coordenação, da PFDC e do gabinete do PGR, além da atuação do PGR no âmbito do CNMP e do modelo de gestão.


Os candidatos enalteceram o espaço de diálogo e ressaltaram a importância da Lista Tríplice para PGR. Todos manifestaram-se a favor da consulta aos membros do MPF.


Robalinho concluiu agradecendo os membros presentes, os candidatos e todo o público que acompanhou pelas redes da ANPR. O evento foi transmitido em cinco canais diferentes: Facebook, Twitter, YouTube, TV MPF e por meio de um link dedicado, contabilizando milhares de espectadores. A transmissão foi assistida por mais de 20 mil pessoas.


Na sexta-feira, 9, Belém (PA) receberá os candidatos à Lista Tríplice para PGR. Completam a agenda de debates Recife (PE), no dia 12; Rio de Janeiro, no dia 19; e Brasília (DF), no dia 22. A votação ocorrerá no dia 27.

 


Confira a íntegra do debate na TV ANPR: http://bit.ly/DebateLTPGR_POA

As fotos estão disponíveis no link: http://bit.ly/Debate_LTPGR_Fotos_POA