Conselheiros do CNMP são empossados em Brasília

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que preside o CNMP, deu posse aos novos membros para o biênio 2017-2019

Dez conselheiros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) tomaram posse na tarde desta segunda-feira, 25. A solenidade foi realizada no auditório Juscelino Kubitschek, da Procuradoria-Geral da República, em Brasília (DF). O presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, esteve presente e foi um dos convidados para compor a mesa principal.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que preside o CNMP, deu posse aos novos membros para o biênio 2017-2019. “Neste momento em que renovamos a composição do CNMP, renovamos também nossa esperança em dias melhores para o Brasil”, ressaltou Dodge. Formada por 14 integrantes, agora, a composição do CNMP está completa.

Os procuradores da República Fábio Bastos Stica (MP/RR) e Orlando Rochadel Moreira (MP/SE), que ocupam vagas destinadas aos Ministérios Públicos dos Estados vão cumprir o segundo mandato. Os oito novos conselheiros empossados são: Marcelo Weitzel Rabello de Souza (Ministério Público Militar); Sebastião Vieira Caixeta (Ministério Público do Trabalho); Silvio Roberto de Oliveira Amorim Junior (Ministério Público Federal); Dermeval Farias Gomes Filho (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios); Lauro Machado Nogueira (Ministério Público do Estado de Goiás); Leonardo Accioly da Silva (Ordem dos Advogados do Brasil); Erick Venâncio Lima do Nascimento (Ordem dos Advogados do Brasil); e Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho (Senado Federal).

A solenidade contou com a presença de autoridades, como o presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Edison Lobão (PMDB-MA), além de convidados e servidores do Ministério Público Federal.

Os novos conselheiros agora empossados constituem o Conselho Nacional do Ministério Público, com a presidente Raquel Dodge e os conselheiros Gustavo Rocha (Câmara dos Deputados), Valter Shuenquener (Supremo Tribunal Federal) e Luciano Nunes Maia Freire (Superior Tribunal de Justiça).