ANPR participa de congresso sobre segurança pública

Evento debate a modernização do setor

O presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, participou hoje, 21, da abertura do 1º Congresso de Jornalismo e Segurança Pública. O evento é promovido pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e pelo Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal (Sindipol/DF) com o intuito de debater soluções de modernização para o setor.

Robalinho defendeu que a modernização da segurança pública "é necessária por nos depararmos com números catastróficos de elucidação de crimes". Segundo ele, o caminho para maior efetividade pode se dar em três frentes: instauração do ciclo completo, entrada única e revisão do modelo de inquérito policial. Ele destacou que o trabalho precisa ser desburocratizado, pautado em questões técnicas e focado na coleta de provas. "Como é hoje, a investigação fica lenta e a parte técnica comprometida. É um padrão que está sendo abandonado no mundo inteiro", argumentou.

Sobre o inquérito policial, o presidente da ANPR lamentou que esse ainda seja um modelo utilizado no Brasil. “É um instrumento judicialiforme e antigo, do século XIX, tem 150 anos. Nenhuma polícia do mundo trabalha dessa forma”, disse.

Ao defender o ingresso único, Robalinho explicou que o trabalho policial tem características próprias e passa pela esfera vocacional. “Deve-se reconhecer um trabalho técnico, de formação desde a base e que, pela experiência, o profissional ascenda à chefia das investigações com capacidade analítica”, salientou.

Também compuseram a mesa o presidente da Fenapef, Luís Boudens, o presidente do Sindipol/DF, Flávio Werneck, e o ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Carlos Fernando Mathias. O evento ocorre até amanhã, 22. Para mais informações acesse o site do Congresso.