ANPR participa de sessão temática para debater a segurança pública

Evento foi promovido no Plenário do Senado

O presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, participou hoje, 6, de sessão temática no Senado Federal para debater a segurança pública. O tema foi apontado como prioridade do Senado para o ano de 2018 pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira, na abertura do ano legislativo.  Estiveram presentes na sessão,  o ministro Raul Jungmann, da recém-criada pasta da Segurança Pública, o ministro interino da Defesa, general Joaquim Silva e Luna e o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Gilson Libório Mendes.
 
De acordo com Robalinho, a segurança pública do Brasil precisa ser gerida e coordenada de maneira mais eficiente, profissional e moderna para que se enfrente o aumento da violência e o crime organizado. “Não existe solução simples para a segurança pública. Não há solução fácil, não há bala de prata”, afirmou. Ele ressaltou ainda a necessidade de se enfrentar o desafio do sistema prisional brasileiro, do qual o Estado já perdeu o controle em sua opinião. “O Brasil prende errado”, lamentou. 
 
O presidente do Senado, Eunício Oliveira defendeu a criação de um sistema integrado nacional para coordenar as diversas polícias e serviços de inteligência no combate ao crime organizado. Apontou ainda uma “desorganização geral” em relação às políticas de segurança pública, e evidenciada pela pouca quantidade de dados confiáveis.
 
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o Brasil precisa de uma "nova arquitetura constitucional" e da "união da sociedade" para enfrentar a crise na segurança pública. “O Congresso Nacional tem a oportunidade de fazer mudanças que antes poderiam não ser aceitas”, destacou. 
 
Para o  ministro interino da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, a segurança pública se tornou “um caso de urgência e emergência no Brasil, praticamente uma UTI”. Para ele, a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro atém-se a operações de garantia da lei e da ordem, conforme preconiza a Constituição.  
 
Participaram do evento, o presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), Edvandir Félix de Paiva; o presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), Renato Sérgio Lima; o Secretário-Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Brasília, Leonardo Ulrich Steiner; e o Coordenador do Laboratório de Estados da Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC), César Barreira. A ANPR foi a única representação de magistrados convidada para participar do debate.
 
Com informações da Agência Senado