Procuradora é reconhecida por defesa ao Rio São Francisco

Lívia Tinôco recebeu a medalha Velho Chico

 

A procuradora da República e diretora Cultural da ANPR, Lívia Tinôco (PR/SE), foi condecorada com a medalha Velho Chico pela atuação em defesa da bacia do Rio São Francisco. Ela é coordenadora do Grupo de Trabalho Revitalização do São Francisco, da 4ªCCR, e da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do São Francisco. A iniciativa é um programa continuado e permanente, que visa preservar os recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, diagnosticando os danos ambientais e adotando as sanções administrativas para o respectivo dano detectado.

Em seu discurso, Lívia destacou a atuação conjunta dos membros do MPF em prol da bacia hidrográfica do Rio São Francisco. Segundo ela, a independência e a autonomia garantidas aos procuradores da República são fatores que permitem a realização da missão constitucional.

“Quem vê o Chico assim tão comedido, não advinha a força que domina; ninguém lhe sabe o quanto é destemido, quanto ele traz de luto e de ruína”, encerrou Lívia declamando o soneto “O Velho Chico”, de autoria do pai Arlindo Tinôco.

Sobre a medalha

A medalha Velho Chico é uma homenagem do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHRF) às pessoas que atuam em defesa da bacia e se destacaram em ações de preservação e revitalização do rio.

A medalha traz a imagem de uma carranca, escultura que mistura elementos físicos de animais e de seres humanos. A princípio, era utilizada na proa das embarcações que navegam pelo rio. Os navegadores acreditavam que a figura ajudava a afastar os maus espíritos e protegia a tripulação dos ataques de monstros.