VII Prêmio República anuncia vencedores

Cerimônia aconteceu nesta terça-feira (30), em Brasília

 

VII Prêmio República

O VII Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal teve os vencedores conhecidos na noite desta terça-feira (30), durante cerimônia na Villa Rizza, em Brasília. A iniciativa, da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), tem como objetivo identificar e dar visibilidade à atuação dos membros do MPF, além de estimular parcerias entre os entes que se dedicam à promoção da Justiça e à defesa do Estado Democrático de Direito.

Entre os presentes, estiveram o ministro do Superior Tribunal de Justiça Mauro Campbell Marques; o vice procurador-geral da República, Luciano Maia; o corregedor do Ministério Público Federal, Oswaldo Barbosa Silva; o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), Roberto Leonel; além de autoridades e jornalistas.

De acordo com o presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti, o Prêmio República estimula boas práticas, não apenas na carreira do Ministério Público, mas também em parceiros da sociedade civil. “O MP e a sociedade civil são parceiros na proteção dos bens jurídicos, tão importantes para todos nós. Estimular as boas práticas, apontar rumos e soluções, é o que de melhor que podemos fazer”, afirmou Robalinho.

O vice-procurador-geral da República, Luciano Maia, ressaltou os efeitos positivos do prêmio para a carreira e o MP. “Esse prêmio, com tantos temas, tão variados, revela a pluralidade e a diversidade dos carismas, dos dons dos procuradores e parceiros. Estamos aqui para uma celebração revelante, que impulsiona aquelas iniciativas que merecem se tornar conhecidas para serem multiplicadas, renovadas”, disse Maia.

Na edição deste ano, 142 iniciativas foram inscritas, divididas em 15 categorias. As iniciativas foram analisadas por 17 jurados que definiram os finalistas com base nos seguintes critérios: alcance social, criatividade, complexidade, eficiência e potencial de multiplicação.

Confira os vencedores e menções honrosas:

CONSTITUCIONAL E INFRACONSTITUCIONAL
Atuação Coordenada do MPF frente a crise de desabastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros, de Darlan Airton Dias.

CRIMINAL
Operação La Muralla, de Victor Riccely Lins Santos.
E Lava Jato: aspectos práticos de lavagem de dinheiro, de Felipe Almeida Bogado Leite.

Menção Honrosa – Fortalecimento do Poder Investigatório do MPF em Sergipe, mediante melhoria de sua Seção de Pesquisa e Análise Descentralizada (Sepad), de José Rômulo Silva Almeida.

CONSUMIDOR E ORDEM ECONÔMICA
Tutela de dispêndio adequado dos recursos direcionados aos fundos públicos de reparação de direitos da sociedade, de Edilson Vitorelli Diniz Lima.

Menção Honrosa – Ação para impedir a distribuição de equipamentos agrícolas, pelo governo do estado do Amazonas, em ano de eleição, de Rafael da Silva Rocha.

MEIO AMBIENTE E PATRIMÔNIO CULTURAL
Força-Tarefa Rio Doce no caso do rompimento da barragem de Fundão – atuação extrajudicial das demandas socioambientais e socioeconômicas, de José Adércio Leite Sampaio.

COMBATE À CORRUPÇÃO
Caso SBM – Petrobras, de Renato Silva de OIiveira.

COMUNIDADES TRADICIONAIS
TAC Autonomia Indígena, de Paulo Henrique Camargos Trazzi

CONTROLE EXTERNO DA ATIVIDADE POLICIAL
Termos de Ajustamento de Conduta: implantação das boas práticas do Protocolo de Istambul nas perícias criminalísticas no Amazonas, de Edmilson da Cosa Barreiros Junior.

DIREITOS DO CIDADÃO
Projeto Mundo Digital: dialogando sobre uso ético, seguro e responsável, de Jaqueline Ana Buffon.

ELEITORAL
Atuação da Procuradoria-Geral Eleitoral na inclusão de pessoas travestis e transexuais no cenário político-eleitoral brasileiro em 2018, de Humberto Jacques de Medeiros.

Menção Honrosa – Campanha Mulheres na Política, de Valquíria Oliveira Quixadá Nunes.

ADVOCACIA DE DIREITOS COLETIVOS
Raio-x do sistema carcerário de Minas Gerais, de Fábio Márcio Piló Silva.

RESPONSABILIDADE SOCIAL
Mais Saúde, de Ana Vargas.

Menção Honrosa – Aplicativo Meu Ambiente, de Evaldo Fernandes da Silva Junior.

JORNALISMO | IMPRESSO
Memórias de mercenários, a verdade sob ataque – Correio Braziliense, de José Leonardo Cavalcanti.

Menção Honrosa – Batalha pela inclusão – Correio Braziliense, de Ana Paula da Silva Lisboa.

JORNALISMO | RÁDIO
Lula: dos palácios à prisão – Rádio Gaúcha, de Eduardo Matos.

JORNALISMO | WEB
Campanha #UmaPorUma – Jornal do Comércio, de Juliana de Melo Correia e Sá

Menção Honrosa – Baía 360, Agência Pública, de Mariana Rebuá Simões

JORNALISMO | TV
Carvoarias: a Amazônia em chamas – TV Record, de Marcio Costa Strumiello

Menção Honrosa – Ossadas Ditadura – TV Justiça, de Renata Coelho

Acesse aqui a lista completa dos finalistas e colocação.