ANPR anuncia vencedores do II Prêmio República

A cerimônia ocorreu na Sala Juca Chaves do Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, em Brasília (DF). Foram escolhidas as ações que se destacaram em cada categoria na defesa da justiça, da cidadania, dos direitos humanos e do estado democrático de direito.

Na ocasião, o presidente da ANPR, Alexandre Camanho, destacou a qualidade das iniciativas enviadas pelos colegas e revelou que isso dificultou, de certa forma, o trabalho dos jurados na decisão.

Em sua segunda edição, a premiação trouxe entre seus finalistas, ações inovadoras e trabalhos históricos e documentos que garantem os direitos da sociedade e a cidadania. Além dos troféus para os ganhadores, a ANPR também entregou certificado para os finalistas e homenageou cinco colegas que mereceram reconhecimento pela excelência do trabalho realizado e pela dedicação ao Ministério Público Federal e à sociedade.

Escolha dos vencedores ? Compuseram a Comissão Julgadora o presidente da ANPR, Alexandre Camanho; o diretor de Comunicação da Associação, Alan Mansur; o procurador-geral da República, Rodrigo Janot; a fundadora da organização Escola de Gente, Cláudia Werneck; o secretário de Reforma do Judiciário, Flávio Crocce Caetano; o ministro do Superior Tribunal de Justiça Herman Benjamin; e o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB). O julgamento ocorreu no dia 21 de maio.

Confira as iniciativas ganhadoras e os agraciados com menção honrosa:

1) Constitucional e Princípios Institucionais:

Paulo Sérgio Ferreira Filho? Procurador da República no Município de Imperatriz, no Maranhão

Trabalho: Mudança no nome do Município de Governador Edison Lobão

Descrição: Trata-se de ação civil pública ajuizada com o intuito de se fazer cessar ilegalidade da nomeação de município do interior do Maranhão batizado com o nome do atual Ministro de Minas e Energias, Edison Lobão, utilizando-se, como base, a obrigação da União em não repassar verbas voluntárias a entes que possuam bens com nome de pessoas vivas (art. 4º da Lei nº 6.454/77 ).

 

2) Consumidor e Ordem Econômica:

Pedro Antônio de Oliveira Machado? Procurador da República no Município de Bauru, em São Paulo

Trabalho:Ação Civil Pública nº 0007412-49.2012.403.6108

Descrição:Ação Civil Pública (autos nº 0007412-49.2012.4.03.6108 ? 2ª Vara Federal de Bauru/SP) proposta contra a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), para tutelar os direitos dos consumidores no que tange ao devido ressarcimento de danos em equipamentos elétricos, sofridos em razão de falhas/oscilações no fornecimento de energia elétrica.

 

3) Meio Ambiente e Patrimônio Cultural:

Leonardo Andrade Macedo ? Procurador da República no Município de Uberlândia, em Minas Gerais

Trabalho: Termo de Compromisso entre MPF e INCRA para regularização socioambiental dos assentamentos de reforma agrária na Amazônia Legal

Descrição: Após ajuizamento de Ações Civis Públicas, de forma coordenada, em 7 Estados (AC, AM, PA, RO, RR, MT, MA), apontando que 1/3 do desmatamento ilegal no bioma amazônico localizava-se em assentamentos do INCRA, foi celebrado, em agosto de 2013, Termo de Compromisso, visando a regularização ambiental dos assentamentos da Amazônia Legal e a redução do desmatamento nessas áreas em 80% até 2020.

 

4) Patrimônio Público e Social:

Athayde Ribeiro Costa ? Procurador da República do Espírito Santo

Trabalho: Grupo de Trabalho Copa do Mundo FIFA 2014 da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão

Descrição: O GT Copa 2014 de agosto/2009 tem por objetivo atribuir tratamento prioritário, preventivo e uniforme nas fiscalizações da ?Copa do Mundo?. São realizadas reuniões com os envolvidos na organização do evento (Mesporte, etc.) para fomentar o diálogo, expor problemas e buscar soluções. Já foram expedidas recomendações, instaurados ICP?s, ajuizadas ACP?s e 3 ADI?s pelo PGR. A atuação do GT, conjunta com o TCU e CGU, gerou economia de aproximadamente R$ 600 milhões.

 

5) Índios, Comunidades Tradicionais e Minorias:

Leandro Mitidieri Figueiredo ? Procurador da República no Município de São Mateus, no Espírito Santo

Trabalho: Ações Coordenadas Nacionais ( DIA D DA SAÚDE INDÍGENA no Dia Mundial dos Direitos Humanos, MPF EM DEFESA DAS TERRAS INDÍGENAS no Dia do Índio e MPF EM DEFESA DAS TERRAS QUILOMBOLAS no Dia da Consciência Negra)

Descrição: As ações conseguiram despertar os colegas para temas sensíveis, conseguindo uma atuação concertada, concatenada e eficiente. Os estudos preparatórios sobre os recursos orçamentários e a situação nacional, partindo da 6ª Câmara e de seus GTs, possibilitaram um enfrentamento das questões no país como um todo, facilitando e tornando o trabalho do colega na ponta mais eficaz. Foram obtidos os seguintes resultados:

- DIA D DA SAÚDE INDÍGENA:

69 medidas judiciais e extrajudiciais, com 12 liminares deferidas, aproximadamente

- MPF EM DEFESA DAS TERRAS INDÍGENAS:

29 medidas judicias e extrajudiciais, com 6 decisões favoráveis até então

- MPF EM DEFESA DAS TERRAS QUILOMBOLAS:

6 ações espalhadas por 6 estados, com no mínimo um liminar deferida até o momento

 

6) Direitos do Cidadão:

Eduardo El Hage ? da Procuradoria da República no Município de Volta Redonda, no Rio de Janeiro

Trabalho: Ministério Público pela Educação (MPEDUC)

Descrição: O Ministério Público pela Educação é um projeto desenvolvido para ser executado em conjunto entre o Ministério Público Federal e o Ministério Público dos Estados, tendo como característica marcante a intenção de estabelecer o Direito à Educação Básica de qualidade como tema prioritário na atuação dos Procuradores da República e Promotores de Justiça. Por meio de um site desenvolvido exclusivamente para esse fim, dados das escolas públicas são colhidos e, de posse desse diagnóstico, providências extrajudiciais são tomadas com o intuito de, em parceria com o gestor publico, implementar melhorias nas políticas públicas na área da educação.

7) Responsabilidade Social

Associação Brasileira dos Produtores de Algodão ? Abrapa

Trabalho: Programa Algodão Brasileiro Responsável.

Descrição do Trabalho: O programa Algodão Brasileiro Responsável é uma iniciativa da Abrapa e de suas estaduais para unificar o protocolo de certificação de sustentabilidade na produção de algodão no Brasil. O produtor que adere ao ABR, seguindo seu protocolo, consegue atuar em três pilares da sustentabilidade: social. Ambiental e econômico.

 

Menções honrosas:

GETÚLIO RIVERA VELASCO CANTANHEDE ? Com ação de resistência no período da ditadura militar.

DANIEL DE RESENDE SALGADO ? Com o projeto Cidadão Mirim, levando o Ministério Público às escolas de Goiás.

MIRIAN DO ROZÁRIO MOREIRA LIMA ? Com o TAC Cruzado, uma ação inovadora que promoveu a proteção do patrimônio e a compensação ambiental.

MARLON ALBERTO WEICHERT ? Com o merecedor de reconhecimento Brasil Nunca mais Digital

JULIO JOSÉ ARAUJO JUNIOR ? Com o admirável trabalho MPF nas Comunidades


Imprimir   Email