Projeto Identidade inicia as aulas com aulão e live com organizadores

Notícias
Projeto Identidade tem aula inaugural e live com organizadores

O projeto Identidade, fruto de parceria entre a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), a Fundação Pedro Jorge e a Educafro recebeu quase 100 alunos em sua primeira aula ao vivo por videoconferência, nessa segunda-feira (19). O projeto tem o intuito de ampliar a diversidade racial nos quadros do Ministério Público Federal. A atividade foi ministrada pelo professor voluntário e procurador da República Onésio Soares Amaral. Até o fim da semana, o programa deve divulgar o resultados dos recursos apresentados por estudantes que não foram selecionados em primeira chamada. 

Hoje (20), às 19h, live transmitida no canal do YouTube da ANPR reuniu os organizadores para falar dos objetivos do projeto. Participaram a vice-presidente da ANPR, Ana Carolina Roman; o procurador da República Marco Delfino; o presidente da ONG Educafro, Frei Davi Santos; e o vice-presidente da Fundação Pedro Jorge, Ubiratan Cazetta. A moderação foi feita pela procuradora da República, Nathália Mariel. 

Piloto

O projeto Identidade é piloto e começa a buscar diversidade com base no critério racial. Contudo, em caso de desenvolvimento regular e ampliação do programa, a ideia é buscar outros grupos minoritários para aumento da capacidade de acompanhamento dos estudos e disponibilização de aulas.

No dia 8 de outubro, seguindo o calendário estabelecido, foram divulgados os nomes dos 100 alunos selecionados para o curso, todos bacharéis em direito negras e negros, que desejam se preparar para o concurso de ingresso na carreira do MPF. 

As aulas relacionadas a temas cobrados no programa do concurso estão  gravadas por voluntários e disponibilizadas em plataforma única, bem como haverá disponibilização de voluntários para auxílio no planejamento de estudos e retirada de dúvidas sobre a carreira, as matérias do concurso e formas de estudo.

Imprimir