Competência Cível da Justiça Federal

Aluisio Gonçalves de Castro Mendes juiz federal

A Editora Revista dos Tribunais acaba de publicar o livro Competência Cível da Justiça Federal, do juiz federal Aluisio Gonçalves de Castro Mendes.
Fruto das reflexões do autor como estudioso do direito processual civil e do seu contato diário com os vários e intrincados problemas que envolvem o tema, a obra analisa a matéria que integra o art. 109 da Constituição da República, as técnicas legislativas da distribuição de competência cí¬vel e suas repercussões no processo civil tradicional e na justiça federal.
O trabalho é esclarecedor em relação a vários temas controversos e contém referências doutrinárias e jurisprudenciais pertinentes e atualizadas. Em razão do seu cunho prático e precisão teórica, é de inquestionável utilidade, sendo fonte de consulta indispensável para magistrados, advogados, membros do Ministério Público e demais operadores e estudiosos do Direito.
Como ressaltou o eminente jurista José Carlos Barbosa Moreira, “todos sabem que são numerosas, e algumas bem complexas, as questões ainda controvertidas acerca da disciplina da matéria no Brasil, notadamente no que concerne à Justiça Federal. Aluisio não temeu as dificuldades do assunto. Procurou enfrentá-lo em todos os aspectos mais relevantes. Desceu a minúcias cujo exame nem sempre se encontra na literatura pertinente”.
Atualmente convocado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, o autor, é Professor Doutor na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), no programa de Mestrado da Universidade Estácio de Sá e na Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro.
Especialista em Processo Civil pela Universidade de Brasília, Mestre e Doutor em Direito pela Universidade Federal do Paraná e pela Johann Wolfgang Goethe-Universitat, de Frankfurt, Alemanha, e Pós-Doutor em Direito pela Universidade de Regensburg, Aluisio Gonçalves de Castro Mendes é também Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual, da Associação Teuto-Brasileira de Juristas, do Instituto Ibero-Americano de Direito Processual e da Associação Internacional de Direito Processual, bem como membro da Comissão Revisora do Anteprojeto de Código Modelo de Processos Coletivos.
 


Imprimir   Email